sábado, 4 de fevereiro de 2017

"Glúten, lactose e outras modas", por Dráuzio Varella

Folha de São Paulo


Nunca houve tantos modismos na dieta. Dieta sem glúten, sem lactose, sem gordura, sem carboidratos, sem nada que venha dos animais e até dietas sem alimentos que contenham DNA (pedras, talvez).

A história de nossos antepassados é a da miséria. Dos 6 milhões de anos de nossa espécie, pelo menos 99,9% do tempo caçávamos, pescávamos, coletávamos frutos e raízes e disputávamos carcaças de animais com outros carnívoros famintos.

Há insignificantes 10 mil anos, o surgimento da agricultura criou a oportunidade de abandonarmos a vida nômade e armazenarmos víveres para a época das vacas magras.

Ainda assim, as epidemias de fome e a desnutrição chegaram até os dias atuais. Na metade do século passado havia fome coletiva na França, Inglaterra, Alemanha e demais países da Europa deflagrada.

Líbero/Libero/Editoria de Arte/Folhapress
Líber de 04.FEV de 2017

Comida farta só chegou à mesa de grandes massas populacionais depois da Segunda Guerra Mundial, graças à mecanização e aos avanços da agricultura e da tecnologia de conservação de alimentos. Hoje, um brasileiro de classe média tem acesso a refeições mais variadas e nutritivas do que as dos nobres nos castelos medievais.

A fartura trouxe o exagero. Um cérebro com circuitos de neurônios moldados em tempos de penúria não desenvolveu mecanismos de saciedade, capazes de frear os impulsos viscerais despertados pela fome, antes de nos empanturrarmos até passar mal de tanto comer.

Essencial à sobrevivência quando precisávamos acumular reservas para os longos períodos de jejum que se sucediam, essa estratégia se voltou contra nós.

Ao mesmo tempo, vão distantes os dias em que gastávamos energia para alimentar a família. Pela primeira vez na história da humanidade, desfrutamos o privilégio de ganhar o sustento sentados em cadeiras confortáveis. A um toque de celular o disque-pizza nos entrega 5.000 calorias à porta, sem sairmos do sofá.

Fartura e sedentarismo, gula e preguiça, criaram as raízes da epidemia de obesidade que assola o mundo. Novembro de 2016 foi o primeiro mês dos tempos modernos em que a expectativa de vida diminuiu em relação à do mês anterior, nos Estados Unidos.

Seguimos pelo mesmo caminho. A continuar nesse passo, a obesidade e a vida sedentária farão nossos filhos viverem menos do que nós.

Sem disposição nem coragem para encarar a realidade de que comemos mais do que o necessário e andamos menos do que deveríamos, procuramos uma saída mágica que nos mantenha saudáveis.

Inventamos teorias mirabolantes que a internet divulga com tal velocidade que se transformam em ideologias com manadas de defensores ardorosos: carne é veneno, nenhum animal adulto toma leite, glúten engorda e incha, suco de berinjela reduz colesterol, e tantas outras.

É desperdício de tempo e risco de perder amigos questionar essas crenças. Não adianta dizer que nossos antepassados não teriam sobrevivido não fosse a carne, que alimentos com glúten costumam conter carboidratos simples com índices glicêmicos elevados, que a coitada da berinjela jamais teve a pretensão de proteger alguém contra o ataque cardíaco e que onças adultas não tomam leite pela mesma razão que não bebem chope nem água encanada.

Para confundir ainda mais, estudos com resultados que exigiriam interpretações estatísticas cautelosas e confirmação em pesquisas mais elaboradas ganham destaque nas mídias como se apresentassem conclusões definitivas. Num dia, o ovo é uma bomba de colesterol prestes a explodir as coronárias; no outro, asseguram que tem alto valor nutritivo. A carne de porco que já foi a mãe de todos os males está reabilitada, a de boi enfrenta suspeitas.

A confusão acontece porque esses estudos costumam ser observacionais. Neles, são analisadas as características dietéticas de uma população e as enfermidades que a afligem. Em ciência, publicações desse tipo são consideradas apenas geradoras de hipóteses. Para confirmá-las são fundamentais os estudos prospectivos, randomizados, muito mais complexos, dispendiosos e demorados.

Perdido na selva de informações desencontradas, o que você deve fazer, leitor? 

Coma frutas, saladas e verduras com liberalidade; do resto, de tudo um pouco.

Procure comer o que sua avó considerava comida.

188 comentários:

  1. Comida de verdade é tudo. O importante é ter uma boa relação com os alimentos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo? Lamento informar, mas refrigerante, pacotinho de chips, miojo, etc. não é comida aqui, nem em outro mundo. Mas se vc acha que é, vai fundo. Sorte pra vc... vai precisar!

      Excluir
    2. Sua avó comia chips e miojo? Legal.

      Excluir
    3. Perdido na selva de informações desencontradas, o que você deve fazer, leitor?

      Coma frutas, saladas e verduras com liberalidade; do resto, de tudo um pouco.

      Procure comer o que sua avó considerava comida.

      Excluir
    4. Procure comer o que sua avó considerava comida.

      Excluir
    5. Ah, mas esse tipo de coisa nao é comida, siga o que nossas avos considerava comida, isso certamrnte elas iriam torcer o nariz.

      Excluir
    6. Lamento informar, mas provavelmente nossa vó não preparava refrigerante, pacotinho de chips, miojo, etc.

      Para se orientar na selva de informações desencontradas, leia a dica completa (e a reportagem tbm). ;)

      Excluir
    7. Puxa vida, isso não é comida minha amiga, pelo amor de Deus, estamos falando em carne, ovos, pães....nossa, ora refrigerante, chips...

      Excluir
    8. Puxa vida, isso não é comida minha amiga, pelo amor de Deus, estamos falando em carne, ovos, pães....nossa, ora refrigerante, chips...

      Excluir
    9. Comparar nossa alimentação atual a de nossos avós... não posso, pois hoje o agrotóxico, os hormônios e inúmeras coisas industrializadas que fazem mal, conservantes...A falta de compromisso e amor ao próximo das ermpresas que visam apenas lucro... Difícil comer coisas saudáveis hoje em dia, mas.. Meu bisavô fumava palheiro, com fumo picado e esfarelado para fazer o cigarro, viveu até os 98 anos.. Naquela época, não havia tanto veneno e viciantes daninhos ... Assim é nossa realidade, catar o que menos faz mal..mas não ficar mastigando ar pq também é poluido rsrs

      Excluir
    10. Sua avó não comia salagadinho e nem refrigerante ,, leia e entenda a matéria .., Dr. Drauzio excelente

      Excluir
    11. Maria Fernanda, chama-se de comida de verdade o que não tem rótulos. Frutas, verdiras, legumes, grãos, carnes, etc. Comida industrializads não entra nessa conta.

      Excluir
    12. Uai, se isso era comida pra sua avó, não era dessa comida que o autor falou no texto. "Vó" foi o marco de tempo para: evite a comida processada que há muitoo tempo atrás não era tão comum nas prateleiras de supermercado como hoje acontece.

      Excluir
    13. Quando ele quis dizer TUDO, certamente foi comida arroz, macarrao, feijao, carnes, ovos, e nao besteiras processadas e industrializadas que todo mundo sabe que faz mal pelo alto teor de sodio e gordura. Comer de tudo ao e se alimentar com besteiras mas ter um cardapio vario e rico de nutrientes.

      Excluir
    14. Junk food não é "comida de vovó". Ao menos foi isso que eu entendi com a última frase do artigo.

      Excluir
    15. O que ele diz tudo que sua avó considerava comida. Na época das vovós não existia esse vício em refrigerantes e nem essas coisas que vc falou. Pra mim essas coisas nem são alimentos.

      Excluir
    16. "Procure comer o que sua avó considerava comida." Sua vo considerava refrigerante como comida? Ou chips?

      Excluir
    17. Ele falou em alimentos ou vc não sabe interpretar

      Excluir
    18. Maia Fernanda, acho que você não leu a última frase do texto: "Procure comer o que sua avó considerava comida" ;)

      Excluir
    19. Acredito que quando falou em comida de verdade, quis dizer o tradicional arroz, feijão, verduras e carne, sendo essa opcional, mas carne com certeza, peso 52kg desde os 15 anos, sempre alimentando comida de verdade.kkk. Dr. Dráuzio entende bem, o importante é saber comer e quando comer de tudo, evito sim refrigerantes, apenas pq não gosto de nada com gás, mas sou a favor de aproveitar vitaminas e proteínas e até carboidratos, apenas fazendo educação alimentar, há...Tenho hoje 40 anos e muita saúde graças a Deus.

      Excluir
    20. Acredito que quando falou em comida de verdade, quis dizer o tradicional arroz, feijão, verduras e carne, sendo essa opcional, mas carne com certeza, peso 52kg desde os 15 anos, sempre alimentando comida de verdade.kkk. Dr. Dráuzio entende bem, o importante é saber comer e quando comer de tudo, evito sim refrigerantes, apenas pq não gosto de nada com gás, mas sou a favor de aproveitar vitaminas e proteínas e até carboidratos, apenas fazendo educação alimentar, há...Tenho hoje 40 anos e muita saúde graças a Deus.

      Excluir
    21. Comer de tudo um pouco, o que nossos avós comiam, sem exageros e sem sedentarismo. O resto é muita informação pra pouco estudo onde nao se leva em consideração a população em suas regiões. Realmente existem alguns produtos q nunca deveriam ser chamados de alimentos....São piores q ração de cachorro, mas a mídia vende tudo e a população come.....Depois reclama.

      Excluir
    22. Maria Fernanda, guarde teu moralismo para si, sabichona. Distorcer o que os outros dizem para fazer proselitismo é falta de caráter.

      Excluir
    23. A comida que nossas avos comiam nao é a mesma de hoje. Nem tudo é verdade , mas tem muita pesquisa cientifica sim.

      Excluir
    24. A comida que nossas avos comiam nao é a mesma de hoje. Nem tudo é verdade , mas tem muita pesquisa cientifica sim.

      Excluir
    25. A comida que nossas avos comiam nao é a mesma de hoje. Nem tudo é verdade , mas tem muita pesquisa cientifica sim.

      Excluir
    26. Maria Fernanda... ACHO que a Silvana quis dizer que "comida de verdade é tudo" ... DE BOM! Eu acho!

      Excluir
    27. comida é comida, não são produtos industrializados, alimentos são: os grãos as carnes, as frutas e os legumes, certo?

      Excluir
    28. Drauzio

      Favor estudar pra se atualizar meu filho. Defina aquilo que mais ajuda, mas estude o assunto bem antes .

      Please

      Excluir
    29. Nossos avos nao tinham pacotinhos de chips nem miojo, garota. Kkkkkkk

      Excluir
    30. Sua avó comia isso?
      Faltou Let até o final para entender o sentido original passada nesse texto.

      Excluir
    31. mas isso nao e' comida kkk... deve se refir a carne , feijao, pao, macarrao... acho... :)

      Excluir
    32. Maria Fernanda, leia bem o texto e veja que o autor não menciona o lixo que você acha que é o "tudo".

      Excluir
    33. Não acho que minha avó considerasse isso comida.

      Excluir
    34. Mas quem falou em salgadinhos, chips e etc??? O texto eh sobre COMIDA!!!

      Excluir
    35. Quando ele disse do resto,de tudo um pouco não se referiu a refrigerante, miojos,etc. Mais sim das comidas(carnes,ovos,arroz, pão,etc.) Que nossos avós comiam consideradas ruins por alguns pesquisadores.

      Excluir
    36. Amigo sua vó se alimentava mal hien, comia salgadinhos, batata frita e refrigerante...Jesusss, aprenda ler !!!!!

      Excluir
    37. Ai que você se engana jovem! Silvana falou de COMIDA DE VERDADE: creio eu arroz, feijão, batata e etc. Ela nunca disse que TUDO É COMIDA e que miojo, Chips e refrigerante são "tudo". Leia direito.

      Excluir
    38. ela citou comida e voce fala de refri, chips, miojo comparando Jesus com Genásio????

      Excluir
    39. mas essas coisas nossas avós certamente não consideravam comida... ;)

      Excluir
    40. Tudo verdade. O mais importante de tudo é comer POUCO. Oque muito poucos de nós consegue, com tantas opções gastronômicas na atualidade. Voltar as raízes, me parece mesmo a mais urgente premissa do momento e se possível, em todos os seguimentos.

      Excluir
    41. Vamos ler pessoal... ele disse do resto de tudo UM POUCO. E minha avó, pelo menos, nunca deve ter ouvido falar de miojo, chips e etc. Refrigerante até mesmo na minha infância, q nem faz tanto tempo... era só uma garrafa de 1L para toda a família aos domingos ou dias mto especiais. O nosso problema hj em dia é o EXAGERO em tudoooooo.

      Excluir
    42. Vamos ler pessoal... ele disse do resto de tudo UM POUCO. E minha avó, pelo menos, nunca deve ter ouvido falar de miojo, chips e etc. Refrigerante até mesmo na minha infância, q nem faz tanto tempo... era só uma garrafa de 1L para toda a família aos domingos ou dias mto especiais. O nosso problema hj em dia é o EXAGERO em tudoooooo.

      Excluir
    43. Concordo com a Eli quando comenta que o comentário da Silvana Pinto Duarte quis indicar que "comida de verdade é tudo (de bom)". No momento em que li, a minha mente até ouviu a entonação da frase, valorizando a comida de verdade, não processada.

      Excluir
  2. Ufa ,até que enfim ,algo inteligente é dito e publicado; muita Boa matéria Dr.Drauzio Varella. .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Li quase todos os comentários, mas ninguém lembrou que ele disse que a CARNE hoje condenada com o mal de muitos males como o cancer, foi o alimento que possiilitou a humanidade vir de 10 mil anos atras até o presente, porque a carne é o alimento TOTAL que fornece tudo que nosso corpo necessita além de ter afinidades e portanto ser assimilável.

      Excluir
  3. Excelente. Sempre falo isto e ninguém me dá bola. Obrigada por estar comigo :)

    ResponderExcluir
  4. Minha avó come banha de porco até hj, está com 90 anos, dirigindo seu carro, carpindo sua orta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas banha de porco é o ideal, os óleos não são naturais.

      Excluir
    2. Meus pais só comem com gordura de porco. Os exames deles são ótimos. Muito melhor que os meus. Meu pai 84 minha mãe 80.

      Excluir
    3. Meus pais só comem com gordura de porco. Os exames deles são ótimos. Muito melhor que os meus. Meu pai 84 minha mãe 80.

      Excluir
    4. Estou duas semanas com dor de estomago por ter comido comida feita com banha de porco. Não fazia ideia o que poderia ser, pois estava bem, ai meu sobrinho, quem cozinhou, disse, será que pode ser a banha de porco... Estou no chá por enquanto, mas tudo que como doi o estomago por algumas horas...

      Excluir
    5. Há seis meses só uso gordura de porco no preparo dos alimentos, bem mais saudável que óleos refinados.

      Excluir
    6. Meu avo bebe muita cachaça todos os dias desde os 14 anos de idade e continua forte com 84 anos de idade! Deve ser por isso, né? Pensemos um pouco: não é porque uma pessoa chegou a velhice fazendo algo que aquilo é o responsavel pela sua longevidade, muito menos que é melhor que a alternativa. Tanta coisa a se considerar...

      Excluir
    7. Mas e se o porco é criado cheio de medicamentos? Eu comia banha de porco quando criança, mas o porco que meu pai criava na roça.

      Excluir
  5. Eu costumo comer comida. Do tempo de minha avó, as duas avós, de minha mãe e de outros ancestrais que apreciavam comer bem. Todos viveram mais de 80 anos. Viveram bem. Não existia a quantidade exagerada de medicamentos que quase esquecemos os nomes e que tomamos hoje. Graças a eles seguimos vivendo mesmo com idade avançada. E comendo bem, felizmente.Mais do que isso não ambiciono. Sou feliz com comida , vinho, cerveja e quitutes. Nada disso matou meus ancestrais. Digam não às dietas radicais e idiotas que aparecem na Internet. Vivam!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...Não existia a quantidade exagerada de medicamentos que quase esquecemos os nomes e que tomamos hoje." Se você aprova tanto o mito do "bom selvagem", da próxima vez que tiver uma infecção não use antibióticos, mas sim procure um Pagé, que vai soprar fumaçã de maconha na sua cara para espantar os "maus espíritos". Se achar que estão com uma crise hipertensiva (nada de usar esfigmomanômetro, hein, tem que ser no "olhomêtro" mesmo!), use sangrias ou sanguessugas, afinal são remédios "naturais", não é mesmo?

      Excluir
    2. Concordo com você, Malena. Muitas coisa mudaram muito de lá para cá, o leite com conservante, carnes com hormônio, verduras com agrotóxico etc etc. Antigamente comíamos de tudo e não dava gastrite, o peso era sempre o mesmo, hoje você come pão, passa mal, toma leite, passa mal, come carne passa mal, não temos mais nada in natura.

      Excluir
    3. Ora Roberto F da Costa... Não existia mesmo essa quantidade absurda de medicamentos de hoje. Existia o básico que como você sugeriu, os pajés usavam e também seus ancestrais, penicilina, malva, carvão, alho, mel e muitas outras especiarias para curar. Estás sendo no mínimo leviano, ao fazeres tal comentário.

      Excluir
    4. Coma gelo e tome água. Obs a água tratada tem substâncias químicas, vai fazer mal. Melhor, viva do ar! Mas tem substâncias tóxicas. Então morre! Aí nao precisa de comer, nem beber. Tchau!

      Excluir
    5. Roberto deve ser farmacêutico.

      O que ela quis dizer é que há exagero no uso de medicamentos. Aliás, felizmente, eu não tomo nenhum medicamento de uso contínuo. Também não corro para a farmácia por causa de uma cólica ou dor de cabeça. Sempre que possível procuro descobrir a causa da dor e combater a raiz. E geralmente é de forma natural que me alívio.

      No entanto, há fui acometida por uma meningite bacteriana tipo C e passei 20 dias internada sendo medicada com antibióticos fortíssimos. Sem problema. Passado o período de convalescença, contínuo vivendo, sem sequela e sem medicamentos.

      Excluir
    6. Antigamente a enxada funcionava.

      Excluir
  6. Tudo que dizem que é bom para o autismo dieta,esportes tendo fazer apesar de ser muito difícil seguir a risca.

    ResponderExcluir
  7. "Procure comer o que sua avó considerava comida" Sempre segui esse "modo de comer" (gluten, lactose, frutas, verduras, etc, etc). Pratico esporte desde os 10 anos. E mesmo seguindo essa dieta de "comer de tudo" hoje sou Intolerante ao gluten, tenho alergia ao leite e não posso comer alguns tipos de frutas. Se ingerir qualquer um destes alimentos a dor é insuportável. Então será mesmo que são saudáveis? Hoje tenho uma vida muito melhor, dores que tinha na cabeça, fadiga, etc evaporaram. Será mesmo que várias dietas que existem por ai são "dietas da moda"? ou são dietas da saúde? Quantos e quantos casos de pessoas que largaram esse "tipo" de comida e melhoram sua vida consideravelmente? Por que tanta gente possui alergia alimentar hoje em dia mesmo tendo uma vida saudável?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dietas da moda no sentido de que generalizam o que sao para casos específicos como o seu.
      Nao como carne vermelha ha uns 20 anos, nao sinto vontade pq a dor que me cqusou nq infqncia me faz repugnar e preferia nao sei assim, minha familia é gaucha e churrasco nao é evento, é comida normal.
      Fico incomodada com quem pode comer e come ou com qiem acha que faco isso por modinha.

      Excluir
    2. Concordo com vc e não acho modismo!! meu filho tem todas as restrições alimentares. Com tolerância a glúten altíssimo!
      Dou graças a Deus por encontrar várias receitas na net com restrições ao glúten. Acredito q o índice de aumento a alergia tenha aumentado devido as substancias agrotoxicas, a poluição, etc...

      Excluir
    3. Concordo com vc e não acho modismo!! meu filho tem todas as restrições alimentares. Com tolerância a glúten altíssimo!
      Dou graças a Deus por encontrar várias receitas na net com restrições ao glúten. Acredito q o índice de aumento a alergia tenha aumentado devido as substancias agrotoxicas, a poluição, etc...

      Excluir
    4. Melhoraram pq ao cortar glutem e açúcar passaram a comer menos. Passaram a escolher melhor o que comem. A não ser na doença celiaca, não é o glutem ou seja o que for... é o excesso de comida o problema.

      Excluir
    5. Pois e William, tbm questiono isso, pq meus avos, mais pais e eu mesmo comiamos de tudo, leite direto da vaca,pao feito em casa e nunca ficavamos doentes ou cheios de alergias e intolerancias como agora existe na populacao? Na minha humilde opiniao sera q nao sao agrotoxicos nas lavouras? Hormonios para o gado? Coisas que nao eram abusivamente usadas no tempo dos nossos pais e avos, vc ja viu em qtos dias un pintinho vira um baita frango que vai para o supermercado? e pior, o brasil alem de see campeao em corrupcao, taxas de impostos o ano passado too comprovado que e o campeao em uso de agrotoxicos, realmente esta dificil...

      Excluir
    6. Quando se trata de intolerância aos alimentos as dietas restringindo-os é fundamental. O problema é que tem muita gente que não tem intolerância a nada, mas quer seguir a moda de retirar glúten, proteínas, lactose e etc. Como disse o Dr. Dráuzio, parcimônia
      nos alimentos é o indicado. Se não sou alérgica a lactose, por que evita-la?

      Excluir
    7. Moço, você sofre com diversas intolerâncias, então não tome o mundo por você. Um alérgico a camarão certamente não vai se sentir bem se vier a comê-lo, a lógica é a mesma, você é exceção. A pessoa com um mínimo de raciocínio vai saber interpretar o texto corretamente pra não se deixar levar pelos extremos, o alimento simplesmente por conter glúten ou lactose não se torna ruim, precisamos analisar com bom senso as quantidades de açúcar, gordura, sódio.. Não é por conta das peculiaridades da saúde de uma parcela da população que a humanidade como um todo deve abrir mão de alimentos que para a maioria não têm consequências maléficas.

      Excluir
    8. william charles, tenho o mesmo problema que vc, sou celíaca e intolerante a lactose, só não há frutas... ainda bem, as vezes ter que ouvir certos relatos me deixa muito triste!!! hj com essa "dieta da moda' minha vida é muito melhor!!!

      Excluir
    9. No seu caso e de muitas pessoas é uma questão de saúde, vc tem intolerância, mas muitas pessoas estão deixando de consumir por modismos, o que entendi que ele quis dizer é que se você não tem motivos como esse, não há necessidade de se privar de algo

      Excluir
    10. Mas uma coisa é deixar de comer porque alguém disse que era o certo. Outra bem diferente é ter dieta restrita porque certos alimentos te fazem mal.

      Excluir
    11. Cada pessoa tem um organismo diferente na aceitação de alimentos e não é o alimento em si que prejudica ele pode ter algo que prejudica seu organismo e que em outra pessoa não faz. É minha opinião☺

      Excluir
  8. Excelente matéria, simples, concisa, brilhante, o bom é comida de verdade mesmo. Começo o dia com dois ovos cozidos moles, não como pão nem mais nada, apenas um café preto sem açúcar, muita salada, arroz feijão com banha e tudo o mais que tiver direito porém procurando moderar nas quantidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ovos cozidos "moles" ?!
      Que Deus o ajude a não cintrair um dia uma salmonela !

      Excluir
  9. Devemos considerar algumas coisas quando comparamos a sociedade de hoje com a de antigamente: hoje em dia o leite e a carne são cheios de hormônios, a gordura que comemos é sintética, os alimentos, em sua maioria ou são processados ou contém agrotóxicos, os grãos são transgenicos, a água é mantida em garrafas de plástico... Não dá para comparar.

    ResponderExcluir
  10. Adorei...minha ideologia sempre foi essa, minha avó materna comia de tudo um pouco, tudo fresquinho e tomava chá...muito chá

    ResponderExcluir
  11. Concordo em partes, quem tem intolerância a proteína do leite sabe o quanto sofrido é quando ingere algo co lactose, isso nao é frescura nem dieta mirabolante, é uma necessidade parar de ingerir a proteína para viver bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao concordo 100%. Adquiri intolerancia ao gluten, fiquei muito doente, deixei medicos aflitos por nao encontrar uma resposta aos meus problemas de saude, ate que decidi parar com a ingestao de gluten. Hoje posso dizer que sou uma pessoa saudavel e feliz

      Excluir
  12. Eu cozinho com banha de porco pq fui criada assim. Comia de tudo e nunca a desculpa de " eu não gosto disso ou daquilo" existiu pq tinhamos que comer o que tinha na mesa. Graças à Deus tenho saúde. Comam de tudo um pouco mas comam.

    ResponderExcluir
  13. Tão mal feito e tão controverso que é uma perda de tempo ler isso !

    ResponderExcluir
  14. DR. Dráuzio,falou tudo.!. tenho um restaurante onde servimos comida de vovó..as pessoas chegam perguntando se tem comida sem glutem, sem lactose, vegana, sem pimenta do reino, sem alho, sem cebola..sem tudo..aff! eu que adoro comida com sabor e comer de tudo... fica dificil atender essa loucura toda então simplifiquei as coisas resolvi servir o que eu gosto...comidinhas caseiras e receitas tradicionais com tempero de vovó..isso é que e bom!

    ResponderExcluir
  15. Eu como o que me satisfaz e faz bem, só evito frituras e muita gordura porque me faz mal, não levo uma sedentária, pois pratico exercícios. Acredito que essas dietas modernas são apenas ilusão, inclusive percebo que muitas pessoas que a fazem, acabam sim, ficando
    mais doentes e mal humoradas.

    ResponderExcluir
  16. mas tudo tem seu lugar por exemplo eu desenvolvi intolerância a lactose tive o intestino tão inflamado que evacuada sangue, estão a cautela vale e vale comer o que faz bem, os sabores tem que ser apreciados tudo em excesso faz mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem certeza que sua intolerancia eh a lactose? Ja pensou nos antibioticos, pesticidas e outras "coisitas" mas que colocam no leite? Ja tentou tomar um leite "organico" ?

      Excluir
  17. Ainda hoje, século 21, tecnologia e estudos científicos com toda a modernidade possível, médicos arcaicos e desatualizados insistem em dizer que "sempre foi assim" ... Meu amigo, as coisas mudaram. E VC deveria saber que o alimento mudou, a vaca mudou, o solo mudou!!! Pô!!! Vc não sabe disso ainda???? Agora se sabe mais. Ovo faz bem sim!!! Glúten faz mal sim!!! Doutores, por favor, atualizem-se para não publicar besteiras por falta de conhecimento na "moderníssima internet" (rsrsrs alguns não conhecem bem essa coisa e não sabem como usá-la kkkkk) Ahhh vá estudar!!! O povo já está fazendo isso! Aliás, o povo está farto!! Vc era o rei da graviola contra o câncer , esqueceu????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ����������������

      Excluir
    2. Concordo totalmente

      Excluir
    3. gluten faz maal apenas para quem desenvolve intolerância !

      Excluir
  18. Infelizmente o mdo de produção de alimentos também mudou com o tempo. E o que falar dos agrotóxicos e hormônios?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade!!! Não vivemos no tempo dos nossos avós! Né? Hj o alimento é quase destruído até chegar às nossas mesas. Tem que fugir mesmo de tudo o que foi modificado!

      Excluir
  19. Uma vez por mês, quase uma religião, frito bacon quatros ovos (apenas uma gema) e me esbaldo. Fui do tempo em que tios saiam para caçar perdizes em Minas e o produto durava uns 6 meses em banha de porco. Quando conto aos meus próximos que faço isso, reagem como se eu tivesse atirado pedra na Virgem. Bobagem, pelo olhar de alguns, o que lhes falta é coragem de 'pecar' como eu.

    ResponderExcluir
  20. na epoca da minha avó nao existia tantos alimentos processados, embutidos e agrotóxicos e as dietas na minha humilde opiniao visam neutralizar ou tentar amenizar esses efeitos e considero validas sejam para reduzir gluten lactose e açúcares. O duro é sobreviver com a oferta de alimentos 99% industrializados, processados e modificados

    ResponderExcluir
  21. Análise tao profunda quanto a do Lula sobre a situacao do Brasil. Esse é o problema em dar espaco a alguém com conhecimento limitado de evidências científicas. Bem, essa parece ser o passatemnpo preferido do brasileiro: falar como specialista em qualquer área do conhecimento humano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Esse medico nao merece credito porque ele só se pronuncia em funçao de pagamento, seja da industria da carne, seja da industria farmaceutica, enfim, só por interesse!

      Excluir
    2. Assim como você que escreve especialista com 's' mudo. Dicionário já!

      Excluir
    3. Concordo. Esse medico nao merece credito porque ele só se pronuncia em funçao de pagamento, seja da industria da carne, seja da industria farmaceutica, enfim, só por interesse!

      Excluir
  22. Ignore os transgênicos usados para engordar a carne dos animais que você come, os agrotóxicos, os corantes, os conservantes, os alvejantes, os aromatizantes, as gomas, o açúcar, o sal, a cocaína e bom apetite. É assim que nos preparamos durante a nossa vida para alimentarmos a indústria da medicina cientificista alopática, nos transformando assim em futuros pacientes e consumidores de remédios que nos causam reações colaterais, nos tornando desta forma clientes assíduos das farmácias, planos de saúde, hospitais e toda essa engrenagem satânica. Ou seja é um ciclo criado pela indústria que vai do Super mercado aos hospitais. Bem bolado não? É como vovó dizia ö peixe morre pela boca".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente! Esse medico é um vendido! Só se manifesta mediante altos cachês!

      Excluir
  23. Só não vamos esquecer das pessoas que realmente passam mal ao consumir leite e/ ou algo que tenha glúten. ( As alergias alimentares aumentaram muito nos últimos anos). Espero que as pessoas entendam que isso não entra nesse "modismo".

    ResponderExcluir
  24. EXCELENTE texto! Como é bom ler coisa de qualidade na internet sem precisar procurar muito! Só discordo de uma coisa: berinjela abaixa sim o colestero, já comprovei pessoalmente, inclusive na minha filha, que é criança e não mudou mais absolutamente na dieta, a não ser o suco de berinjela com laranja de manhãl!😉

    ResponderExcluir
  25. EXCELENTE texto! Como é bom ler coisa de qualidade na internet sem precisar procurar muito! Só discordo de uma coisa: berinjela abaixa sim o colestero, já comprovei pessoalmente, inclusive na minha filha, que é criança e não mudou mais absolutamente na dieta, a não ser o suco de berinjela com laranja de manhãl!😉

    ResponderExcluir
  26. EXCELENTE texto! Como é bom ler coisa de qualidade na internet sem precisar procurar muito! Só discordo de uma coisa: berinjela abaixa sim o colestero, já comprovei pessoalmente, inclusive na minha filha, que é criança e não mudou mais absolutamente na dieta, a não ser o suco de berinjela com laranja de manhãl!😉

    ResponderExcluir
  27. Matéria perfeita. Acredito que o que prejudica é o excesso.
    Parabéns dr.

    ResponderExcluir
  28. Desculpa, mas existem sim pesquisas e estudos randomizados em relacao alguns maleficios e beneficios.
    Comida de Verdade ou enlatados? Do jeito que voce escreveu esta defendendo que TODO alimento é benefico porque os estudos não comprovam. Concordo que falta discernimento, com gula e sedentarismo, temos os indices de doencas altissimos. Mudar a mentalidade ninguem quer, entender o que voce escreve sobre nosso cerebro nao estar adaptado da era da escassez para a era do exagero alimentar, do marketing da industria de congelados, enlatados.

    ResponderExcluir
  29. "Sem nada que venha dos animais" não é moda, é ética. É o que se espera de uma humanidade evoluída. Se podemos viver, e bem, sem ferir seres tão sencientes quanto nós, por que não? Comer animais é insustentável sob todos os aspectos, sobretudo o moral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Esse medico é um vendido! Só se manifesta com altos cachês da industria da carne e dos medicamentos!

      Excluir
    2. Moral?? Vá falar da sua teoria vegana, de quem provavelmente sempre teve tudo na mesa e NUNCA passou fome para as pessoas miseráveis que não tem comida para por no prato e nem alimentar seus filhos! Hipocrisia é feio!!!! Se importar com milhares de animais silvestres que morrem toda vez que uma plantação de soja, milho ou trigo é criada para alimentar veganos como vc não faz a diferença ne? Só interessa o porquinho, a vaquinha, a galinha, o cachorrinho e o gatinho, o resto que morre num desmatamento pela indústria agrícola nem importa.... Faz-me rir!

      Excluir
  30. Um médico não estuda nutrição na faculdade. Portanto, se não estudar por conta própria -e muito - sua o pinião é um mero "pitaco". Vale tanto quanto a opinião de um jornaleiro (sem ofensa à classe). Esse cara passou para o outro lado e foi pegar armas junto com os inimigos da saúde humana. Abriu uma clínica de quimioterapia e ganha rios de dinheiro falando coisas que antigamente nunca afirmaria, já que era um amante das ervas medicinais, tendo feio importantes estudos sobre elas. Esqueceu de tudo pelo jeito. Ou o dinheiro falou mais alto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏 eu lembro!!! Era ao Rei da Graviola

      Excluir
    2. Em resumo, um vendido!!!

      Excluir
  31. Ótimo e lúcido como sempre.
    O que faz mal são os exageros!
    De tudo um pouco é acertado!

    ResponderExcluir
  32. O Dr. Lair Ribeiro nunca disse que ovo fazia mal! Quem dizia isso era justamente Drauzio Varella!!! E hoje teve que engolir a verdade.
    Sobre glúten ser moda, antes de falar besteira faça o favor de estudar!!!! Hipersensibilidade ao glúten existe e é uma realidade no Brasil devido ao trigo transgênico com alta concentração de glúten.

    Além disso, o glúten aumenta a permeabilidade intestinal de todos os individuos, com maior intensidade nos doentes celíacos....

    fonte: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4377866/



    Vai falar besteira pra quem é leigo e não entende profundamente! A mim você não engana!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ufa!!! Feliz por ler seu comentário!!!

      Excluir
    2. Acho que só falta coragem pra você, se sabes tanto mais que o Dr. Dráuzio Varela, então se identifique e debata com ele, ou será você um covarde?

      Excluir
  33. Consinto com o Dráuzio Varella. Tenho visto esses modismos dos últimos tempos criar seções inteiras nos supermercados e seguramente muita gente está ganhando dinheiro com isso. Alimentos que são vilões há alguns anos são reabilitados e outros assumem seu lugar de condenados. Seguramente existem cuidados que devemos ter, mas sem exageros e alarmismos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade!! Temos sessões inteiras de produtos para diabéticos. Um absurdo!! Diabetes é moda! Doença celiaca é moda. Bonito mesmo e a sessão de biscoitos com gordura hidrogenada e um bons tantos de corantes cancerígenos para criancinhas. Bom mesmo é aquele leite da Parmalat cheio de ácido!!! Igual na casa da bisavó. Acorda BRASILEIRO. ESTÃO TE ADOECENDO COM A ANUÊNCIA DOS MÉDICOS RICOS

      Excluir
  34. Foi a chave para minhas dúvidas, afinal já me falaram milhares de vezes cuidado com a carne vermelha para de comer da câncer e blá blá....acho que o cuidado é da procedência, quantidade exagerada e de como foi o preparo que devemos nos alertar, não foi á toa que o médico me indicou e ajudou numa brusca anemia que curei com carne vermelha , por que hoje chegar no hospital do câncer e vê a opção do cardápio para crianças com carne não me assusta mais.

    ResponderExcluir
  35. Foi a chave para minhas dúvidas, afinal já me falaram milhares de vezes cuidado com a carne vermelha para de comer da câncer e blá blá....acho que o cuidado é da procedência, quantidade exagerada e de como foi o preparo que devemos nos alertar, não foi á toa que o médico me indicou e ajudou numa brusca anemia que curei com carne vermelha , por que hoje chegar no hospital do câncer e vê a opção do cardápio para crianças com carne não me assusta mais.

    ResponderExcluir
  36. O final foi perfeito, como de tudo um pouco. Se você é vegetariano, tá consumindo muito agrotóxico. Se só come carne branca, tá se enchendo de hormônios, se é vegano, vai faltar nutrientes na alimentação e fica um completo chato. Por isso, o equilíbrio é a regra!

    ResponderExcluir
  37. A verdade é uma só. Glúten mata.

    ResponderExcluir
  38. Cozinhar o próprio alimento, me parece a melhor solução, seguindo a regra: fazer a quantidade certa para uma refeição, escolher uma carne sem a gordura, vegetais grelhados ou cozidos no vapor, de várias cores e texturas, salada de folhas, ovos cozidos e tomates regados a azeite extra virgem. Os amidos são dispensáveis. Obtemos o açúcar necessário das frutas. Com moderação poderemos comer batata doce e abóbora.

    ResponderExcluir
  39. Meu anjo isso não é moda. Se o seu corpo não reage com gases, azia, irritação, insônia, barriga inchada, espirros , sinusite, depressão você é uma felizarda...além de ser novinha, com o corpinho enxuto que não acumulou porcarias. Mas mesmo crianças como o Dani podem reagir com inflamação. E ele, por causa de um remédio quando era adolescente ficou reativo a ...glúten e lactose... depois passou. Outros como o filho do meu caseiro por algum motivo que não sabemos tinha de tomar leite de cabra e por isso o António cresceu cabras no sítio. O filho de um primo, em Barbacena, também quase morreu antes de descobrirem que não podia tomar leite de vaca. Eu como de vez em quando e como muita manteiga que amo, mas se como pão com gluten posso contar com gases, barriga enorme e irritação. Eles dizem que o pão de hoje em dia tem muitas vezes mais o gluten do pão da época de Jesus, porque foi geneticamente modificado. Seja qual for o motivo, é muito real pra muitos...mas não para a maioria, e isso é muito bom!

    Uma médica de Nova York, depois de 30 anos dando consultas de nutrição percebeu que cada um é diferente e que todos nós reagimos com inflamação a 3 ou 4 alimentos depois dos 35. Ela sugere um diário para ajudar a testar as comidas por 20 dias. Voce pode ficar reativa e depois de passar um tempo pode voltar a comer com moderação. Ela tb fez uma lista dos alimentos mais reativos e menos reativos para a maioria das suas pacientes, e entro os mais reativos estão o salmão e o aspargos!!! mas também o humilde feijão!

    ResponderExcluir
  40. Negar a ciência e os novos conhecimentos da nutrição é algo que causa suspeita se veio mesmo do autor proposto, mas se veio só reforça o lobby na medicina... as pessoas adoram ouvir o que deixa elas na zona de conforto... que nem aquele amigo que passa a mão na cabeça...grande amigo! SQN!

    ResponderExcluir
  41. Eu tenho vontade de chorar a cada vez que vejo uma receita de "leite de amêndoas fácil de fazer" que vai sair por R$ 15 o litro e vai levar 3 horas para ficar pronto, porque "leite de vaca mata". Vejo minha avó (94 anos) bebendo seu Leco (ou Itambé, ou a marca que estiver em promoção) feliz da vida e dou risada.

    ResponderExcluir
  42. Eu tbm como se tudo um pouco não abro mão de comer as coisas mais gostosas por vaidade meu corpo é normal peso 76k mas faço exercício físico quase tds os dias essa é a saída pra quem quer comer de tudo um pouco.

    ResponderExcluir
  43. Minha avó materna morreu com 103 anos. A bisavó paterna com 96 e sempre comeram de tudo um pouco. Estes modismos atuais só servem pra confundir nossas cabeças. O bom senso ainda cabe em qualquer lugar, por isso, sejamos sensatos em nossas escolhas.

    ResponderExcluir
  44. Um detalhe, como eram criada os animais no tempo dos seus avos? Como eram plantados os vegetais no tempo dos seus avós? Eu acredito que nenhum tipo de comida faça mal, o que pode fazer mal é o excesso bem como a ausência, e a forma como são produzidos para o consumidor final, carnes e plantas cheias de hormônios, agrotóxicos, venenos, isso faz mal á saúde, não é o produto mas sim o que contém nele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Eu evito carne pois não caçamos mais". Os animais não tem a chance de lutar pela vida...(uma escolha particular que deve ser respeitada assim como eu respeito a dos outros) No mais uso o bom senso.

      Excluir
  45. Não sei se puseram isso na boca de Dráusio Varella, mas se foi ele, me perdoe, deveria aprender com um cardiologista e nutrólogo de verdade Dr. Lair Ribeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Confio no Dr Lair Ribeiro

      Excluir
  46. Minha avó está com 103 anos. Come de tudo. Adora uma leitoa pururuca e verduras e enfim, a velha e boa comida de verdade.

    ResponderExcluir
  47. Minha avó comia, banha de porco, manteiga, açúcar mascavo, que são os mesmos de hoje, o problema é o trigo, o milho e a soja de hoje, que são muito diferentes dos que minha avó comia.

    ResponderExcluir
  48. Abasteça seu carro com combustível batizado, sujo ou fora das especificações de fábrica e sabemos o resultado. Com o nosso corpo não é diferente: comer equilibrado, fugindo o possível de refrigerantes, açúcar, gorduras, exageros etc, mais candidato para uma vida saudável na velhice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem colocado. Hoje se consome pouca coisa natural. Os vegetais são cheios de agrotóxicos e muitos grãos são transgênicos. Consumimos hormônios e antibióticos por tabela, provenientes das carnes e leites; muitos alimentos industrializados, processados, cheios de açúcares, conservantes e corantes. Chega um dia em que o corpo reclama!

      Excluir
  49. Existem provas randomizadas sobre o papel do glúten nas infecções. Idem para o açúcar, sal e os químicos dos refrigerantes e salgadinhos...nem tanto nem tão pouco! Vamos pelo caminho do meio. A própria comunidade científica demoniza e depois absolve certas comidas e hábitos...vanha de porco, manteiga, ovos? Agora ja pode novamente...coma pouco, regule os hormônios, se exercite e viva em paz...seu metabolismo e corpo agradecem.

    ResponderExcluir
  50. Minha tia fez 105 anos. Perguntada pela repórter sobre qual
    o seu segredo respondeu: Açúcar minha filha"

    ResponderExcluir
  51. Meus aavos comiam bem, plantavam as frutas e verduras e criavam frango, boi e porco por isso viveram até os 90 anos sem nenhuma doença. E agora na minha geração onde cimpramos tudo com agrotóxicos, hormonios pois querem que plantam hoje e colher amanhã, matam um animal com poucos dias mas já com o peso ideal. E vcs falam que é a mesma coisa. Que tudo isso é modismo me desculpe quem acha que os alimentos são iguais ao tempo de seus avós. E quem está acima do peso é por que é sedentario. Na epoca dos meus avós não se ouvia dizer que fulano morreu de câncer e hoje por que os hospitais estão cheios de pessias com câncer.

    ResponderExcluir
  52. Desculpe Drauzio Varella, mas a coisa nao eh tao simples assim. Concordo que a humanidade esta mais sedentaria e que existe mais fartura, mas o que dizer dos alimentos que nao sao verdadeiros "alimentos" que infestam os supermercados?? E os aditivos que sao acrescentados a comida? Quem ja notou que varios produtos sao pura quimica? (creme de leite que nao contem leite, chocolate que nao leva cacau e por ai vai...) Sal e acucar sao acrescentados sem escrupulos aos alimentos somente para "melhorar" o sabor. A comida processada esta nos matando, cada vez mais obesidade,pressao alta, colesterol, cancer. Acredito que o futuro vai ver um declinio na expectativa de vida porque infelizmente estamos sendo envenenados pela industria alimenticia.Nao acredita? Entao comece a ler as embalagens, veja tudo de toxico e superfluo que eles acrescentam na nossa comida! So nao vale sair correndo e gritando do supermercado ok?

    ResponderExcluir
  53. Pois, é. O que ele chama de modismo, para mim e outros milhões de celíacos (doença autoimune desencadeada pelo glúten), é uma questão de sobrevivência já que, para nós o gluten mata.

    A lactose também não é moda quando o organismo não produz a enzima lactase para digeri-la, causando diversos problemas gastrointestinais aos intolerantes.

    O texto deveria ter sido escrito de maneira mais sensata, considerando tratar-se de um "médico".

    ResponderExcluir
  54. O dr. Rede globo kkkk ele deve querer o nosso bem igual quer a rede lixo de televisão pra falar um cocô desse, nossos alimentos de hj são um lixo sim, carne cancerosa cheia do ormonio, leite q não é leite, e dizer q precisamos de leite adultos e dizer q Deus errou na criação. Assistam o documentário chamado, a verdade sobre o leite, esse dr. é a favor dá redução populacional podem confiar, se os avós e antepassados aqui foram tão saudáveis, foi pq comiam de tudo realmente, tudo orgânico, tudo produzido na horta, boi q não tomava ormonio, ovo dá galinha q não era de granja, e água q não ficava em plastico entre tantos outros hábitos q se tinha e não tem mais, o Brazil ultiliza 5 tipos de agrotóxico proibido no mundo inteiro,aí é com vcs agr

    ResponderExcluir
  55. Comam de tudo sim, e depois façam uma quimioterapia na clínica do dr.balela

    ResponderExcluir
  56. Antes de publicar algo tão insignificante, porque não estudam bastante o assunto? Pessoas acreditam nessas besteiras, porque não estudam, não leiem, existem milhões de artigos científicos que provam o quanto o ser humano evoluiu pra piorrrr, saímos da miséria para fartura da morte, da preguiça, fantoches da indústria... Aonde encontrar comida de verdade alguém sabe o informar? Alguém aí sabe oq nossos avós comiam?? Então vamos lá... Nossos avós cozinhavam com banha de porco, óleo de cocô, não utilizavam farinha de trigo, açúcar refinado, no máximo era usado uma rapadura em pouca quant, não tinham agrotóxicos em suas verduras, o leite era tirado da vaca e tomado na hora, não era esse de caixinha que vocês chamam de leite, não tinham pão fresco da padaria, tinha mandioca cozida, café preto, frutas, não tinham carne congelada de meses, matavam o frango e comiam no mesmo dia, isso era comida de verdade, eles também faziam jejum como os nossos ancestrais, não caçavam mas saíam de madrugada para as lavouras e colhetas, comiam suas marmitas de comida de verdade às 10 da manhã, não existe dieta da moda existem estudos que comprovam o quanto o ser humano é capaz de fazer por dinheiro e a qualquer custo, existem doenças da moda que também chegou junto com a indústria, moda ter câncer, moda ter diabete, é moda ser acima do peso, é moda infartar com 30 40 50 anos, é ter o colesterol alto, é moda usar óleo industrial que é um veneno pra qual ser vivo e os fantoches da indústria acham legal como também acham legal esse texto pobre e lamentável.

    ResponderExcluir
  57. essas dietas ultra restritas e malucas sao pra deixar o corpo rasgado ou aumentar volume... nao tem conexao direta com "saude"!!
    mesmo por que muitos desses q dizem fazer milagre com essas dietas tomam anabolizantes junto... hipocrisia total!!!
    negocio eh na ser bitolado.. mas tambem sem exageros! isso eh "saude".

    ass: guto

    ResponderExcluir
  58. Antes de publicar algo tão insignificante, porque não estudam bastante o assunto? Pessoas acreditam nessas besteiras, porque não estudam, não leiem, existem milhões de artigos científicos que provam o quanto o ser humano evoluiu pra piorrrr, saímos da miséria para fartura da morte, da preguiça, fantoches da indústria... Aonde encontrar comida de verdade alguém sabe o informar? Alguém aí sabe oq nossos avós comiam?? Então vamos lá... Nossos avós cozinhavam com banha de porco, óleo de cocô, não utilizavam farinha de trigo, açúcar refinado, no máximo era usado uma rapadura em pouca quant, não tinham agrotóxicos em suas verduras, o leite era tirado da vaca e tomado na hora, não era esse de caixinha que vocês chamam de leite, não tinham pão fresco da padaria, tinha mandioca cozida, café preto, frutas, não tinham carne congelada de meses, matavam o frango e comiam no mesmo dia, isso era comida de verdade, eles também faziam jejum como os nossos ancestrais, não caçavam mas saíam de madrugada para as lavouras e colhetas, comiam suas marmitas de comida de verdade às 10 da manhã, não existe dieta da moda existem estudos que comprovam o quanto o ser humano é capaz de fazer por dinheiro e a qualquer custo, existem doenças da moda que também chegou junto com a indústria, moda ter câncer, moda ter diabete, é moda ser acima do peso, é moda infartar com 30 40 50 anos, é ter o colesterol alto, é moda usar óleo industrial que é um veneno pra qual ser vivo e os fantoches da indústria acham legal como também acham legal esse texto pobre e lamentável.

    ResponderExcluir
  59. Quer uma vida saudável? Coma metade do que vc come hoje! Mudei minha alimentação e me sinto muito bem agora. Não só por ver eu perder peso gradativamente, com propósitos, nada radical. Acordo, bebo um copo de água, pode ser morna tbm. Espremo um limão e bebo puro, mais um copo de água depois para enxaguar os dentes. 10 minutos depois, faço 2 ovos moles, quase líquidos com pimenta preta e pouco sal, afinal ninguém é de ferro... Como uma banana ou duas e quando estou mais animado, que é aos finais de semana, faço um suco (+ não se leia detox pois isto é modinha) com couve, limão, gengibre e uma fruta, mel se quiser...
    Cortei os 2 a 4 pães com presunto, queijo e manteiga com café com leite e açúcar a muito tempo. Lógico q nos finais de semana quando quero, sentiram o quero, faço ainda uns misto quentes.
    Café eu fico uns 2 meses sem beber esse veneno e dessa tintura, imagine aquilo dentro de nosso corpo, deixando tudo preto por lá. Agora o mousse de açaí, este eu faço questão de deixar tudo roxo, com aquelas poeirinhas limpando todo o aparelho digestivo. Balas, nunca mais, muito raro para quem comia um pacote em uma sentada. Biscoito, como um a cada semana, eu disse um ou dois. Chocolate não por faltar mas agora como somente meia barra ao invés de 2. Uma pílula de complexo vitamínico, muito sol e mar ajudam... O problema maior é essa tal de gordura vegetal hidrogenada! Como de tudo no almoço mas prefiro não comer carboidratos, mas se só tiver lasanha, como ela inteira. Uma pizza não faz mal a ninguém tbm, desde q seja gostosa e bem preparada, nada daquelas congeladas. Um bom molho de tomate natural com cebola, e tudo q tiver na geladeira por cima... Jantar, como muito pouco, agora se for de graça, como muito. E a gente vai levando a vida como pode, umas cervejas aqui, outras ali... Sem radicalismo, basta comer pela metade, as vezes... Refri, um copo, não 1 litro...Espero q tenha ajudado.

    ResponderExcluir
  60. O excesso d conservantes não é benéfico . A
    Fumas pessoas na idade adulta tem demostrado intolerância. A lactose, por exemplo. O leite vigor de recipiente de vidro que nossos avós consumiam não tem nenhuma semelhança com o de hoje. Pergunte-se como pode um pão de forma fuçar uma semana fora da geladeira e não estragar? É o leite(adultos não precisam) como não estraga naquela recipiente de de papelão ?

    ResponderExcluir
  61. O assunto não se sintetiza só ao fato de fazer bem ou mal para o ser humano, ele é bem mais amplo, além dos vegetais, frutas e outros alimentos, os animais são os mais prejudicados nisso tudo, ou vcs acham que eles "passam bem" sendo bombardeador os com vacinas, hormônios e quem sabe quantas coisas mais que a gente não sabe e, que no fim das contas vão parar no nosso organismo também. Sem contar, é claro, do jeito horroroso que são sacrificados depois de viver uma vida em espaços ridículos. Com as vacas não é diferente, depois de deixar as ubres das vacas em estado deplorável... quem já deu de mamar sabe como isso é dolorido, imaginem só um equipamento de metal sugando seu leite. Vcs sabem que o leite pode conter pus e sangue... não sabem? Leiam então:
    http://veggo.co/o-leite-que-voce-bebe-tem-pus-e-pode-ter-ate-sangue/

    ResponderExcluir
  62. Sou descendente dos índios Caetés. Meus antepassados comiam carne humana. Como faço, doutô? (PS: posso comer o seu traseiro? A ripinha das costelas eu não gosto, tem pouca carne).

    ResponderExcluir
  63. Excelente materia!!! Mas as exceções sempre existiram. Minha avó portuguesa descobri a intolerancia ao leite no Brasil, aos 50 anos. Teve Alzheimer com 90 e morreu com 92. Meu filho, hj com 35 anos, tinha intolerancia ao meu leite (foi complicado até descobrirmos e nos conformarmos). Hj, eu sinto dvs problemas com leite e minha sobrinha, com 20 anos, passa mal com td q é de leite. Então, acredito q comer de td é otimo e fazer a dieta dos avós é excelente

    ResponderExcluir
  64. Normalmente o autor expõe com muita propriedade suas idéias, mas acho que dessa vez deixou a desejar e foi um tanto preconceituoso. No que diz respeito ao gluten por exemplo, lhe falta preciosa informação, pois o trigo que comemos hoje, não é o mesmo que nossos antepassados comeram, o trigo antigo era constituído de 12 cromossomas o atual possui 38, só por aí já se tem uma idéia da diferença. Quem quiser ter o trabalho de saber mais, recomendo o livro "Barriga de Trigo", uma leitura fácil, mas profunda, com a exposição de extensos e consistentes dados sobre o assunto. Um outro problema que ele não aborda, ou melhor aborda de forma deficiente, é a excessiva industrialização, que facilita demais a absorção de compostos e açúcares que antigamente pela próprias dificuldades nossos antepassados, pra não ir tão longe, nosso avós, não comiam. Quem quiser saber mais sobre o assunto existe tbm um bom livro chamado "Por que Engordamos?". Não sou a favor de modismos alimentares, mas nunca se estudou tanto a alimentação como atualmente, se sabe mais hoje que antigamente, em contra partida teimamos em repetir certos vícios. O conhecimento transformar, traz mudanças. Hoje em dia vivemos uma onda de diabetes, quase um pandemia, aqueles que não são diabéticos em sua maioria, possuem glicose alta, e estão a caminho. Só como um dado extra o índice glicemico do trigo (85) é maior que do açúcar branco (55). Isso o Dr. Drauzio não nos disse. O esclarecido médico, que tanto já fez para alertar a população sobre os riscos de certas doenças e de certos comportamentos, deveria se informar melhor para não confundir milhões de pessoas com a sua falta de informação e os seus achismos. Nossa saúde agradece.

    ResponderExcluir
  65. E os meus problemas de estômago e intestinos, assim como pele, articulações, dores de cabeça nada têm a ver com o glúten e a lactose. Não... É tudo psicológico ou efeito de moda... Sim porque eu adoro pagar o triplo ou quádruplo para poder comer sem ficar doente... E nunca fui de comida plástica ou pré-preparada. Mas enfim...

    ResponderExcluir
  66. E os meus problemas de estômago e intestinos, assim como pele, articulações, dores de cabeça nada têm a ver com o glúten e a lactose. Não... É tudo psicológico ou efeito de moda... Sim porque eu adoro pagar o triplo ou quádruplo para poder comer sem ficar doente... E nunca fui de comida plástica ou pré-preparada. Mas enfim...

    ResponderExcluir
  67. PARABÉNS ÓTIMA MATERIA👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  68. PARABÉNS ÓTIMA MATÉRIA👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  69. Perdido na selva de informações desencontradas, o que você deve fazer, leitor?

    Mande todos a merda e vá viver..

    CAMINHE, malhe se quiser ...

    O recurso q temos hj na época medieval n tiveram...
    Vamos aproveitar e viver a nossa benção da humanidade moderna .....

    Somos ricos e alguns muito pobre de espírito, só pensam em salada 😬

    Amei o texto super esclarecedor 👏

    ResponderExcluir
  70. Glúten e lactose são alergênicos, ou seja provocam alergias. O grande interessado em não divulgar isto é a indústria alimentícia, particularmente a do leite e derivados. NÃO NOS ESQUEÇAMOS: LEITE É UM EXCELENTE ALIMENTO PARA B E Z E R R O S!!!!!!

    ResponderExcluir
  71. Sinto muito seu Drauzio, mas nao podemos comparar os alimentos de antigamente com as porcarias industrializadas de hoje.

    ResponderExcluir
  72. Então a DC (doença celíaca ) é mito????Aplv tbm???Pois ñ me pareceu mito qdo meu filho de 4 anos quase morreu por comer alimentos com glúten e leite..Dr. o que vc recomenda? ?? Continuar alimentação com glúten e leite?? Se sim o Dr.vai bancar as dispensas do enterro e velório do meu filho?? E a culpa como fica?? Ñ sente nenhuma em passar esse tipo de informações...que td isso é modinha ou mimimimi como muito dizem...pelo amor né..falta de respeito com quem sofre com td isso.

    ResponderExcluir
  73. Acho que os doutores como você tem mesmo que informar a população. Só não esquecer que alguns não comem carne por motivos outros, como a crueldade animal.Afinal não somos mais o homem das cavernas...

    ResponderExcluir
  74. Pra mim é simples. Leio, sempre busco mais de uma fonte, faço minhas experiências, com precauções, e tiro minhas conclusões, que talvez não sirvam para outros. Não confio totalmente em ninguém, nem médico, nem naturalista. E já resolvi alguns problemas que levariam muita gente ao médico de urgência.

    ResponderExcluir
  75. Uma pena que para muitos, dieta sem glúten não é moda, é sobrevivência!!! #celiacos #doençaceliaca #maisrespeitoporfavor

    ResponderExcluir
  76. Aff Maria esse dr de merda só fala merda até a metade do texto estava quase acreditando que esse infeliz comprado pela globo que deveria está aposentado que só abre a boca para falar merda . O que não sabe o que é um estudo randomizado um fallo up. Pela mor de Deus entrega a chuteira seu drauzio pq o senhor está obsoleto garanto q interpreta exame laboratorial lendo a referencia estatística. Deus me livre

    ResponderExcluir
  77. "Procure comer o que sua avó considerava comida." Melhor conselho. Falo isso constantemente. Poucos me ouvem...

    ResponderExcluir
  78. Coma comida de verdade igual a que sua vo comia antes de inventarem o óleo vegetal tipo girasol, canola, soja e milho. Fuja da comida industrializada, do açúcar e da farinha de trigo. Nao tome refrigerantes!Tome ômega 3. Coma ovos caipira,carnes, verduras, legumes e frutas.

    ResponderExcluir
  79. Sempre gostei da lucidez do Dr.Dráuzio. Pena que a discussão esteja tão limitada! Hoje a indústria da carne, laticínios e ovos matou, nos últimos 5 anos, a mesma quantidade de seres humanos que já passaram pela Terra desde sempre. Essa indústria tortura e matas animais escravizados por terem sido escolhidos para virar ou gerar comida. Vocês tomariam leite de porca ou carne de cachorro? E a questão da ÉTICA, quando o humano sente-se no direito de brincar de Deus, determinando quantos animais nascem e quando irão morrer, que viverão na miséria absoluta, sem nunca ver a luz do sol, vacas que viverão 5 anos, eternamente prenhas e produzindo 30 vezes mais leite que seria natural, em nunca amamentar os filhos, vivendo um luto constante? E os 6 000 000 000 de pintinhos moídos vivos todos os anos, condenados por nascerem machos e não botarem ovos? Na casa da vovó, a galinha botava 12 ovos por ano, ovo saudável, que não fazia mal nenhum. O mundo mudou, a realidade é outra, mas as pessoas preferem ignorar seus hábitos para manter seu paladar egoísta inalterado, sem qualquer disposição de aprender novos sabores e, ainda por cima, acharem suas ideias emboloradas parecerem inteligentes. Acordem!!! Menos religião e mais compaixão! Menos indiferença e mais inteligência!!!

    ResponderExcluir
  80. Não sei se minha postagem anterior será publicada. Aviso: minhas informações são ameaçam a saúde de ninguém. Quando se fala em consumo de carnes, ovos e laticínios, mesmo as pessoas mais inteligentes e mais informadas desconhecem que tudo mudou depois do fim da segunda guerra mundial. Não há mais as fazendas bucólicas estampadas nas capas dos produtos de origem animal. Há campos de concentração com milhões de seres escravizados, quem nunca aparecem em reportagens de TV, sem direito a nada. Vivem uma vida miserável, sem que o assunto venha nunca à tona. Pessoas se preocupam com sua própria saúde, dizendo o que a avó comia, que está viva, etc. mas nem por um segundo refletem sobre o horror que estão a provocar aos animais e ao planeta. Assistam "Cowspiracy" e reflitam. Se não ingerirem tanta violência, a saúde também vai agradecer. É um "bônus"!!!

    ResponderExcluir
  81. "...e que onças adultas não tomam leite pela mesma razão que não bebem chope nem água encanada."
    Não entendi essa parte

    ResponderExcluir
  82. Excelente artigo!!!!!!!!!!!!!!!Parabéns!!!!Adorei!!!!!!! e aprendi de novo......

    ResponderExcluir
  83. Quem acha que so existem agrotoxicos agora, vamos por ate cerca de 20 a 30 anos, esta completamente enganado, ate na hora da sua avo com certeza tinha algum agrotoxico, pq se nao tivesse nada sobreviveria as pragas! ACORDEMMMM, para de achar q toda a culpa é do outro, e que isso antes nao existia, sempre existiu so nao era falado.

    ResponderExcluir
  84. Infelizmente nao podemos comer o que as nossas avos comiam.
    Minha avo fazia muita sopa de fuba e polenta. Hoje o fuba e transgenico.
    Minha avo usava maizena Hoje a maizena e transgenica.
    O trigo que a minha avo usava nao era geneticamente modificado.
    Minha avo usava mel puro.Aqui em Sao Paulo praticamente nao se acha mel puro.
    Minha avo usava cha de ervas para qualquer tipo de doença, nao ia ao medico e nao tomava remedios de farmacia.
    Minha avo tomava cafe torrado e moido na hora
    Minha avo comia frango que se alimentava de milho nao transgenico,nao se alimentava de raçao, e crescia naturalmente, no tempo certo, sem remedios para crescer rapido.
    Minha avo nao tinha geladeira, fazia almoço e janta todo dia, nao comia comida requentada nem esquentada em micro-ondas.
    Impossivel comer o que nossas avos comiam, a nao ser que a pessoa que ler este artigo esteja com 10 ou 12 anos e tenha uma avo com quarenta e poucos que foi criada com lixo de industria: feijoada em lata, salgaadinhos,
    suquinhos em po, animais mortos ha mais de um ano. Quando alguem come um chester tem ideia de quanto tempo aquele animal esta morto?

    ResponderExcluir
  85. Tenho 58 anos e mudei radicalmente minha alimentação, cortei açúcar,pães, leite, óleo de soja e os outros também, trigo em geral e industrializados. Pesava, 95,6 kg com 1,72 de altura, hoje peso 82 com apenas 03 meses que iniciei, e continuo no processo de emagrecimento saudável. Não tomos mais remédios para a pressão, pois normalizou, pratico o jejum intermitente que melhorou minha saúde em muito, em consequência meu vigor físico. Não se trata de modismo, mas sim abdicar de "muitas porcarias" que a indústria e a mídia nos fazem consumir. Dr .Drauzio tem muitas qualidades mas é patrocinado por alguns setores da indústria alimentícia.

    ResponderExcluir
  86. O problema foi ele dizer ( o resto comer de tudo um pouco ) e falar para comer o que a avó comia , na verdade esse de tudo um pouco de hoje tem também o que ela não comia .

    ResponderExcluir
  87. Xilitol 300g
    R$ 39,90 (Preço Promocional)

    O Xilitol pertence à categoria dos álcoois de açúcar (ou poliálcool), os quais funcionam como substâncias híbridas de uma molécula de açúcar e molécula de álcool. É obtido por meio do processo químico de hidrogenação catalítica da xilose.

    Quanto a sua estrutura, estimula os receptores de sabor doce na língua.

    O ser humano também produz essa substância, porém, em poucas quantidades, através do seu metabolismo. Por outro lado, o Xilitol, assim como o açúcar comum, é um edulcorante refinado, assim, não possui vitaminas, minerais e nem proteínas, tratando-se de um alimento rico nas chamadas calorias vazias.

    Mesmo assim, é mais saudável do que o açúcar de mesa, uma vez que não eleva os índices de glicose no sangue, o que significa que não possui carboidratos líquidos. Embora pouco conhecida, a substância já é usada em muitos produtos, inclusive, nos destinados ao público diabético, como em doces, gomas de mascar, balas e até mesmo em produtos de higiene bucal.

    Código: 5010149

    Para maiores informações sobre este produto, acesse:
    http://www.anaterrashop.com/xilitol.html

    ResponderExcluir
  88. Interessante, muito legal a matéria, parabéns!
    No meu site eu trago mais algumas infomações sobre dietas sem gluten, além de cardápios e receitas pra fazer em casa.

    ResponderExcluir
  89. As pessoas inventam moda demais. O que tem de site falando sobre gluten free sem nem informar que isso é só pra celíacos e pessoas com sensibilidade ao glúten. Por isso eu gosto quando encontro textos como o este ou como esse site. Informar é acender uma luz pra acabar com a ignorância.

    ResponderExcluir